Giro de estoque: saiba o que é e veja como calcular!

O controle de estoque é uma tarefa muito importante e que exige muita atenção para evitar a falta ou o excesso de estoque em sua loja física ou e-commerce. À medida em que as mercadorias de sua empresa são armazenadas com todos os cuidados necessários, sua durabilidade é elevada a novos patamares.

Para conseguir controlar tudo e não se perder em meio a tanto material, o empreendedor precisa seguir algumas dicas e técnicas para que seus produtos cheguem a seus clientes com todo o seu potencial de qualidade. Se você está com sobrecarga de itens em sua empresa pode ser que chegou a hora de seguir as premissas do giro de estoque para dar um jeito em toda a situação – continue essa leitura para conferir tudo sobre o tema.

Pensando em casos assim, separamos várias informações quanto à rotatividade de estoque. Vamos te ajudar a entender tudo sobre o assunto e evitar que seu empreendimento sofra com falta de estoque ou que você tenha prejuízos com a compra de mercadorias em momentos desnecessários, ocasionando o excesso de produtos parados. Esses cuidados podem te ajudar a fidelizar clientes – que passarão a confiar na variedade e frequência de reposição da sua loja.  Continue a leitura e entenda mais.

Afinal, o que é o giro de estoque?

Também conhecido como rotatividade de estoque, esse processo se constitui em acompanhar o desempenho da empresa e notificar como ela está se saindo em relação às vendas. Além disso, também é possível analisar a qualidade e quantidade da mercadoria em estoque e quando é o momento ideal para fazer sua reposição.

Todo esse processo de estudo das mercadorias, é realizado especialmente para equilibrar o capital de giro da empresa, evitando possíveis desperdícios com itens que não são vendidos e pedidos mais assertivos em relação à necessidade do reabastecimento ou da atualização de estoque.

Quais são os benefícios?

Uma vez adotada a rotatividade de estoque, os benefícios para a organização são vistos a curto e longo prazo. Dentre eles podemos citar:

  • A consolidação da relação entre organização e clientes. Afinal, se o cliente vai até a sua loja e encontra o que precisa, a tendência é ele manter uma frequência de compra.
  • Noção da margem do tempo médio em que os itens ficam no estoque, algo essencial para o planejamento de compras.
  • Influência na saúde financeira da empresa, pois evita que o cliente se decepcione com a falta de produtos e não realize sua compra.

Como o giro de estoque é calculado?

O cálculo do giro de estoque permite aos empreendedores saber quantas vezes as mercadorias entram e saem da sua empresa, além de ter conhecimento do tempo médio que os produtos ficam armazenados. O cálculo oferece números exatos como: quantas vezes o giro de estoque precisa ser realizado no ano,  a velocidade com a qual você está vendendo, o tempo médio de estoque e mais. Entenda o cálculo:

Basicamente, é preciso que você divida a quantidade de vendas de uma determinada mercadoria pelo estoque médio. Veja a fórmula:

Giro de estoque = total de vendas / volume médio do estoque

Vamos a um exemplo prático: se sua organização vendeu um total de R$ 80.000,00 em um determinado produto e possui um estoque médio desse produto de R$ 40.000,00, você deve dividir as vendas desse produto pelo valor do estoque médio: 2.

Desse modo, os giros de estoque a serem realizados no ano são dois. Ainda é possível calcular o tempo médio do estoque, dividindo a quantidade de giros pelos dias do ano. Assim, dividindo 365 por 2 temos 182,5 que resulta como um tempo médio de intervalo entre os giros.

Como colocar em prática?

Para colocar em prática todo esse controle do estoque é preciso seguir alguns passos para conseguir manter o estoque organizado. Confira:

1. Atente-se às vendas

Uma vez que você estiver antenado em relação aos produtos que saíram de sua empresa, conseguirá ter muito mais facilidade para manter o estoque organizado e evitar gastos desnecessários com produtos que não vendem tanto quanto outros.

Por isso, busque manter um controle de tudo que sair de seu empreendimento, assim, você consegue manter seu estoque abastecido com necessidades reais, além de ficar atento aos dados da empresa.

2. Mantenha a organização

É importante manter seu estoque organizado para evitar problemas de faltas de mercadoria ou até mesmo superlotação. Por isso, busque sempre reservar momentos para manter a organização do estoque controlando a rotatividade dos produtos bem como de tudo o que entrar e sair de sua organização.

3. Eleve sua rotatividade

Como mencionamos, um dos principais benefícios da rotatividade de estoque é a possibilidade de estar atento ao mercado para saber o que é mais vendido em determinadas épocas.

Com essa informação, busque focar a rotatividade em produtos que irão gerar mais receita para a empresa. Assim, você evita quaisquer problemas em relação à falta de mercadoria e até mesmo de dinheiro.

A rotatividade traz vários benefícios à empresa e consegue te ajudar a manter sua mercadoria organizada da melhor forma. Você também pode contar com um auxílio especializado para garantir os melhores resultados.

O que achou dessas informações? Tente aplicá-las em sua organização e você perceberá que logo estará com os melhores resultados em suas receitas. Aproveite sua leitura para conferir nosso post sobre o benefício Pronampe  e veja como adquirir o seu. Agradecemos a leitura e nos vemos no próximo post! Até lá!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário