Curva ABC: entenda o que é, porque é importante e como aplicar

Quer entender em qual produto investir e qual tirar do estoque? É simples, basta usar a curva ABC. Continue lendo que vamos te contar o que é essa metodologia, o funcionamento, porque é importante para seu negócio e como aplicar – acompanhe este artigo para entender mais sobre.

O que é curva ABC?

A curva ABC é uma forma de classificação dos produtos em que se estabelece uma ordem de importância em relação ao lucro. Essa organização auxilia no gerenciamento de estoque, já que deixa claro quais os produtos que representam a maior parte do lucro e quais dão pouco retorno. Em outras palavras, auxilia na tomada de decisão e análise de mercado, gerenciamento financeiro e de estoque.

Curva ABC e Princípio de Pareto – entenda como se unem

Vilfredo Pareto foi economista, sociólogo e cientista político e, graças a seus estudos, é precursor de várias teorias, tal como a de elites dominantes e comportamento político irracional. Na época em que estudou, ele percebeu que 80% das terras italianas pertenciam a 20% da população. Com esses estudos surgiu o Princípio de Pareto, o qual determina que 20% dos fatores influenciam em 80% do resultado.

O mais interessante é que sua teoria impactou a percepção de sociólogos, economistas e pesquisadores, afinal de contas, esse padrão se repetia em outras aspectos, não só nas terras da Itália – tanto que estamos usando neste momento.

Joseph Moses Juran percebeu que é possível aplicar essa técnica na gestão da qualidade empresarial. Sabendo disso, utilizou a regra 80/20 para construir a curva ABC e acrescentou outras métricas que permitem uma visão sistêmica do negócio. A título de curiosidade, ele elaborou projetos tão importantes que ganhou 40 prêmios em 12 países, além de fundar a maior instituição de qualidade, a Juran Institute.

Em prática, elas se encontram assim:

A – 20% dos produtos representam 80% do total;

B – 30% dos produtos representam 15% do total;

C – 50% dos produtos representam 5% do total.

Importância de utilizar essa metodologia

Hierarquizar os produtos é uma forma eficaz de decidir onde investir, é por essa razão que muitas empresas adotam essa metodologia. Afinal, ela deixa explícito os produtos que valem a pena repor no estoque, por exemplo. Caso você precise reduzir os custos, basta analisar os produtos que estão na letra C – eles representam metade dos itens, porém colaboram apenas 5%.

Eles seguem a seguinte ordem de prioridade:

A – mais importantes;

B – que agregam;

C – menos relevantes.

A curva ABC é versátil. Essa importância pode ser relacionada a diversas métricas, como: faturamento, estoque, lucro, escolha de fornecedores, etc. depende do departamento e o que você está analisando. Para te ajudar a compreender melhor sobre isso, nós trouxemos dois exemplos, veja abaixo:

Clientes e vendas

A – clientes que compram produtos caros ou frequentemente;

B – clientes que são fiéis à marca e compram usualmente itens baratos;

C – clientes que compram raramente, apenas em necessidade.

Campanhas de marketing e retorno

A – campanhas de marketing com baixo custo e alto retorno;

B – campanhas equilibradas entre custo e retorno;

C – campanhas de baixo retorno.

Perceba que, ao ranquear os elementos, você consegue decidir qual a melhor estratégia para o momento. Aliás, a curva ABC pode ser recalculada periodicamente, dessa forma as estratégias ficam mais assertivas.

Como montar uma curva abc em 7 etapas

Depois da jornada pelas explicações teóricas, é hora de colocar a mão na massa. Já te adiantamos que é muito simples aplicar em sua empresa. Confira abaixo como montar uma curva ABC em 7 etapas:

1. Antes de tudo, escolha o período que deseja analisar (semanal, quinzenal, mensal, trimestral, semestral ou anual);

2. Em uma tabela, preencha as colunas com as informações a serem analisadas, como: nome do produto, quantidade vendida, preço unitário, valor total do produto e percentual de participação;

3. Depois, acrescente os dados referentes a cada coluna com o auxílio das seguintes fórmulas:

  • Valor total do produto = quantidade vendida x preço unitário
  • Faturamento total = soma de todos os valores dos produtos
  • Percentual de participação = faturamento total ÷ valor total do produto

4. Com os dados completos, organize-os em ordem decrescente (do maior para o menor) na coluna da porcentagem;

5. Some as porcentagens, de cima para baixo, até atingir 80% ou o mais próximo possível – você acaba de encontrar os produtos A;

6. Em seguida, some as porcentagens até 15% para encontrar o B;

7. Termine somando os demais, até encontrar os 5% restantes referentes ao C.

Cuidados ao montar a planilha

  • Não deixe nenhum item duplicado;
  • O preço dos produtos precisam ser os reais e atuais;
  • As porcentagens precisam ser inseridas em ordem decrescente (do maior para o menor), se não cumprir corretamente a curva ABC é irreal;
  • Verifique se o produto é sazonal: natal, páscoa, halloween, ano novo, etc.
  • Pinte as porcentagens de A, B e C de cores diferentes para facilitar a visualização das informações;
  • Atualize a tabela sempre que deixar de vender um produto ou acrescentar ao catálogo;

A planilha que ensinamos é a base para montar a curva ABC. Se quiser acrescentar dados que achar pertinente à empresa, fique à vontade, apenas tome cuidado para não carregar de informações sem utilidade.

Gostou dessa estratégia de gerenciamento? Com as nossas dicas ficou mais prático utilizá-la. Agora, convidamos você a aprender um pouco mais sobre administração de negócios, leia sobre controle de vendas e aprenda a coordenar esse processo.

Nos vemos no próximo post!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário