Cadastro de clientes: entenda porque é importante

Você sabe o que é o cadastro de clientes? E como deve usá-lo para otimizar os resultados do seu negócio? Ou então, começando pelo básico, sabe qual é a importância de aplicar esse processo em micro e pequenos empreendimentos?

Por mais que pareça simples, recolher, registrar e guardar determinadas informações dos consumidores tem um valor sem igual, traz resultados concretos e não pode faltar no ato da montagem de uma loja de roupas.

Neste post, o Blog do Grupo Brandili trouxe um guia completo, simples e eficaz com todas as informações necessárias sobre o cadastro de clientes. Acompanhe a leitura e conheça!

O que é o cadastro de clientes?

O cadastro de clientes é um processo que acontece no momento de concretização de uma compra e envolve acoleta, o registro e o armazenamento de determinados dados do cliente que são relevantes para o essencial controle de vendas e para o desenvolvimento geral de uma empresa.

Essa coleta de informações do nome, e-mail, telefone, endereço, data de nascimento, sexo, CPF e, opcionalmente, a profissão, interesses, estilo de vida e histórico de compras de quem consome os seus produtos ou serviços te ajudam não somente a interagir com o público de forma personalizada, mas também a conseguir um embasamento maior para refinar futuras estratégias.

É possível começar de maneira simples fazendo uma planilha no Excel com os dados mais básicos de cada cliente. Assim, você já consegue ter um controle de quem são eles, a faixa etária e de que região ou cidade eles são, por exemplo.

Resumindo: só assim você tem a capacidade de criar propostas personalizadas, o que humaniza o seu atendimento e cria laços reais com cada pessoa. E a importância do processo não acaba por aí: o próprio ato de adquirir e reter novos consumidores depende diretamente do cadastro de clientes!

Quais os benefícios de um bom cadastro de clientes?

  • Personalização da comunicação: o principal benefício é que você pode segmentar os seus clientes conforme as suas preferências e necessidades, o que economiza a aplicação de estratégias que seriam ineficazes a determinado grupo e permite a aplicação de técnicas mais eficazes;
  • Comunicação das novidades: como recebeu de forma voluntária e intencional dados como o e-mail e o número de telefone dos seus clientes, você tem a chance de mantê-los sempre a par dos lançamentos e promoções da loja por meio do envio de comunicados digitais, instigando a vontade do público de conhecer as novidades;
  • Ofertas complementares: por meio do acesso ao histórico de compras e preferências pessoais do seu cliente, você pode oferecer novos produtos ou serviços similares e que combinam com os que o cliente já comprou, uma estratégia eficaz em incentivar novas transações, fidelizar o público e criar network;
  • Otimizações no pós-venda: o ato de mostrar que você se lembra do cliente e suas preferências em sua próxima compra é uma estratégia que fortalece o relacionamento com o público de forma individual – um bom empreendedor sabe que o momento de finalização de uma compra é apenas o início de um negócio de parceria com o cliente;
  • Aplicação de estratégias do marketing digital: para aproveitar as tendências do comportamento do cliente no meio digital, você pode estabelecer uma comunicação direta com seus clientes pelas redes sociais/e-mail e mostrar que tem espaços abertos para comunicações e feedbacks, um fator que define a confiabilidade de um negócio;
  • Comunicação em datas comemorativas: em ocasiões como o aniversário do clientes, o cadastro de clientes pode te notificar e permitir que você mande mensagens de parabéns e até ofereça um cupom ou brinde de presente, fortalecendo o seu relacionamento;
  • Facilita a percepção completa do negócio: com a análise dos dados dos seus clientes em mãos, é possível ver com clareza a influência que cada produto e tática do seu negócio exerce no público – o nosso post sobre visão sistêmica explica mais a fundo porquê ter uma percepção integral do seu empreendimento é tão vantajoso!

Como fazer um cadastro de um cliente?

Com o conhecimento do que é, qual a importância e quais os inúmeros benefícios do cadastro de clientes, que tal colocar as mãos à obra e descobrir como fazer o processo? Acompanhe o passo a passo.

1. Decida o formato do cadastro

O primeiro passo para a prática envolve a escolha de como será a administração das informações coletadas. Atualmente, as duas principais formas são a impressa e a digital. A impressa, que utiliza da boa e velha agenda, pode parecer a mais lógica, mas se mostra improdutiva (exige muito trabalho manual) e ineficaz (é fácil deixar informações passarem no meio de tantos processos).

Já a digital pode parecer mais complexa para empreendedores iniciantes, mas é a que mais trará frutos. Para isso, a ferramenta mais utilizada é o Excel. Com ele, você pode criar do zero ou selecionar modelos já prontos de planilhas que tornam o processo de inserir e organizar os dados dos clientes bem mais eficiente.

No entanto, se você dispõe de mais recursos, há algumas ferramentas de CRM inteligentes e muito eficazes. Outra opção igualmente válida é fazer o cadastro de clientes no seu próprio sistema de vendas, que é a solução acessível que muitos lojistas aplicam.

2. Inserir os dados essenciais no documento

Sabia que, quanto mais dados recolhidos, mais pontual, profunda e personalizada será a análise do seu público? Por isso, o passo inicial – após decidir como vai armazená-las – é selecionar quais informações pedirá. O que não pode faltar no cadastro são essas informações:

Para clientes finais/pessoas físicas:
  • Come completo
  • CPF
  • Aniversário
  • Sexo
  • Endereço
  • Dados de contato (telefone celular, e-mail, etc.)
  • Atividade econômica/profissão
Para empresas/pessoas jurídicas:
  • Nome fantasia
  • Razão social
  • CNPJ
  • Fundação
  • Endereço físico ou digital
  • Dados de contato (SAC, e-mail, etc.)
  • Total de funcionários

3. Escolher possíveis dados adicionais

Quando direcionada a uma pessoa física, a ficha de cadastro pode ter um número maior de campos com informações mais detalhadas. Só tome cuidado ao solicitar esses dados – apesar de não ter intenções maliciosas por trás, os clientes podem ter medo de que a sua privacidade esteja sendo violada e classificar a sua loja como um fator de risco.

  • Histórico de compras com dia, horário, produto/serviço
  • Estado civil
  • Informações profissionais
  • Dados do cônjuge
  • Referências pessoais e comerciais
  • Interesses (Ex: moda, moda infantil, esportes, mídias)
  • Estilo de vida

Pronto! Seguindo esses passos, você consegue montar um cadastro de clientes completo e eficaz que poderá ser aplicado logo na sua próxima venda. Caso queira aprender mais conceitos do mundo lojista de forma descomplicada, confira outros conteúdos do Blog Amor para Empreender que podem ser do seu interesse:

Compartilhe este Conteúdo

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe um comentário