Controle de vendas: um guia completo Brandili!

Você está com dificuldades para descobrir o seu estoque mínimo, acompanhar a entrada e saída de capital ou até mesmo gerenciar o seu negócio? Esses são sintomas da falta de um controle de vendas! Muitos lojistas subestimam o poder que a administração dos dados da empresa tem – e, como consequência, têm que lidar com essas problemáticas evitáveis.

Nós, do Grupo Brandili, preparamos este post especial para te ajudar com essa questão: a comunidade de pequenos empreendedores precisa conhecer os benefícios que um bom controle de vendas gera para o negócio. Só assim você será capaz de organizar as suas vendas, aquisições, estoque e muito mais!

Ao final da leitura deste guia, você estará munido com as melhores informações para ajudar o seu rendimento comercial. Vem conferir com a gente!

Mulher começando a se preparar para controlar as vendas corretamente

O que é controle de vendas?

Se você quer potencializar as suas vendas no varejo, então precisa ter um controle assertivo do cenário atual. O controle de vendas é isso: a coleta e a análise dos dados da sua empresa, que depois te auxiliam a montar um plano de ação coerente com as necessidades do lugar.

Normalmente, no varejo, esse controle é realizado pelo próprio dona da loja, de forma colaborativa. Isso é, ele divide as informações com a gerência e com os colaboradores, parabenizando as melhores performances e muitas vezes promovendo premiações. A partir desse ponto são desenvolvidos planos de ação com a intenção de revertas as possíveis baixas de vendas.

Durante a execução do controle de vendas, diversos fatores são observados, no contexto de uma loja. Alguns deles são: os números do ticket médio e suas possíveis variações, mapeamento dos produtos mais vendidos e menos vendidos, preço médio das peças e taxas de retorno dos produtos. Com tantos dados em mãos, é possível montar um plano de ação eficaz, que considera o histórico de negociações e sabe em quais áreas você deve investir mais recursos, contratar serviços especializados ou manter a estratégia atual.

Quer um exemplo prático para entender melhor? Olha só essa situação hipotética: com o controle de vendas, você descobriu que há muitas mercadorias paradas no seu galpão, então contratou funcionários para administrar um giro de estoque. Nos meses seguintes, os resultados mostram um lucro sobressalente gerado pela ação da equipe especializada, que fez a compra de itens que foram vendidos ao invés de só ocupar espaço na loja.

Agora deu para entender qual é o impacto de um controle de vendas, né? Descobrir quais são os melhores investimentos para a sua empresa é um dos fatores mais importantes para um comércio bem sucedido. Mas há muitos outros benefícios que essa prática pode gerar! Falamos sobre isso no final do post.

Quais são os elementos do controle de vendas?

Pessoas fazendo o planejamento de controle de vendas

Sabendo o que é o controle de vendas e quais os seus impactos num comércio, você mal pode esperar para aplicar na sua loja, certo? Nós separamos 3 elementos essenciais para te ajudar a chegar no seu objetivo:

Controle de estoque

Já falamos um pouco sobre isso acima, mas outros elementos essenciais para um bom controle de estoque são os cálculos de estoque mínimo e máximo, que garantem a quantidade exata de produtos no seu armazenamento. Com esses valores, você evita ter capital parado no inventário, a superlotação do espaço e o esgotamento de itens.

Logo, sempre esteja a par da quantidade de estoque que já tem em mãos, os produtos vendidos por dia (em média) e quantos vão chegar na reposição.

Controle financeiro

Isso envolve, basicamente, acompanhar o fluxo do caixa, e para isso basta controlar todos os valores que entram e saem da loja! Sugerimos que você organize esses dados nas categorias ‘dia, mês e ano’, para ter uma visão geral dos produtos que estão sendo mais bem sucedidos.

Esse controle também faz com que você saiba exatamente quanto capital tem para investir em melhorias e novas contratações!

Controle de clientes

Os melhores empreendedores sabem que uma venda não termina quando o cliente compra o produto – na verdade, é ali que ela começa! Com o mercado competitivo de hoje, você precisa garantir clientes fidelizados, que amam e confiam na sua marca. Para conquistar isso, o controle de clientes é essencial.

A partir da coleta e análise de dados, você pode criar propostas personalizadas e humanizar o seu atendimento, criando laços reais com cada pessoa.

Com tantas informações a serem coletadas, você precisa de uma forma de manter o controle, né? No momento, existem três principais: a manual , a semi automática e a automática.

O processo manualera feito por anotações em bloquinhos, mas é claro que hoje já foi substituído. O semi automático se dá por meio de planilhas como as do Excel, que são boas alternativas, mas precisam de pessoas para inserir os dados. O melhor método de controle de vendas é o automático, realizado por softwares.

Esses sistemas podem ser programados para receber, organizar e analisar todos os dados do seu comércio. Com tantas informações que você precisa coletar, a automatização oferecida pelos softwares é mais que necessária.

Quais os benefícios do controle de vendas?

Homem desenhando um gráfico representando a crescente em vendas

Para finalizar este post com chave de ouro, vamos te relembrar de alguns benefícios e mencionar outros que surgem ao adotar um controle de vendas na sua loja. Dá uma olhadinha:

  • Maior organização do seu comércio;
  • Economia inteligente de recursos;
  • Gestão de finanças;
  • Controle de estoque;
  • Facilita o processo e vendas;
  • Atendimentos personalizados;
  • Acesso a dados que auxiliam o crescimento da empresa.

Não faltam motivos para você implementar um controle de vendas por aí, né? Empreenda com a Brandili!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário