Estoque mínimo: aprenda de maneira simplificada!

Se você é ou pretende se tornar um lojista, provavelmente já ouviu falar sobre estoque mínimo. Esse conceito pode ser difícil de entender até por comerciantes experientes, porque há muitas divergências sobre como o seu cálculo deve ser feito.

Hoje, o Grupo Brandili vai te munir com todas as informações necessárias para montar um estoque mínimo, aumentando a estabilidade financeira da sua loja. Afinal, um dos maiores pesadelos dos comerciantes é perder mercadorias e gerar prejuízos, certo?

Se você quer saber a definição exata de estoque mínimo, como fazer o seu cálculo e a importância de manter uma quantidade apropriada de produtos à disposição, continue a leitura!

O que é estoque mínimo?

Para nós, do Grupo Brandili, compartilhar informação é uma das formas mais reais de ajudar quem está começando. Pensando nisso, buscamos sintetizar as melhores dicas para realizar o seu sonho de ter um comércio bem sucedido. Nossa seleção vem direto dos dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), e está simplificada para facilitar seu entendimento.

Segundo o órgão, gerenciamento de estoque é o ato de calcular e administrar a quantidade de produtos que você deve ter a todo tempo em mãos. Por meio de análises das vendas diárias e mensais e de previsões da próxima reposição, você pode descobrir o ponto mais importante desse gerenciamento: o estoque mínimo que deve ter.

Pode parecer complicado, mas vamos te mostrar um passo-a-passo bem simples para fazer esse cálculo e garantir que você não compre produtos demais, que podem estragar/perder valor, ou itens insuficientes, que vão gerar perdas de vendas. Veja só:

Como calcular o estoque mínimo?

Para realizar esse calculo, é necessário colher informações básicas sobre seu negócio.  Use essa lista de 3 passos fáceis e práticos para calcular o estoque mínimo que precisa!

  1. Contabilize cada venda

Para um cálculo preciso, você precisa ter os dados transacionais anotados de maneira precisa. Isso significa que cada perda, venda e compra de produtos novos deve ser registrada – sem isso, será impossível calcular o seu estoque mínimo necessário.

Ferramentas como as planilhas do Excel te ajudam a contabilizar dados exatos e identificar variações no padrão de vendas em dias festivos! Além de ser um método muito mais confiável do que o clássico bloquinho de notas, claro.

   2. Identifique a venda média diária

A partir dos registros transacionais mencionados acima, você pode fazer essa fórmula simples para calcular a média de vendas do estabelecimento:

Produtos vendidos em um determinado período / dias do período em questão  = venda média diária

Relaxa que vamos dar um exemplo! Se você vendeu 150 produtos em um mês, divida esse número por 30 dias e descobrirá que vende, em média, 5 itens por dia. Bem fácil, né? Esse resultado é essencial para calcular seu estoque mínimo necessário.

   3. Finalmente, calcule o estoque mínimo!

Com esses 2 passos anteriores coletados, você pode enfim descobrir essa incógnita. A fórmula necessária é a seguinte:

Venda média diária x tempo de reposição do produto = estoque mínimo

Seguindo os números do exemplo que usamos, a sua média de 5 vendas diárias deve ser multiplicada pelo tempo que você demora para repor o produto em questão. Isso pode depender da produção e entrega do seu fabricante, para exemplificar, vamos supor que é de 15 dias. Como 15 x 5 é 60, esse é o valor do seu estoque mínimo!

Ter 60 itens no seu estoque é o ideal para manter o seu negócio funcionando! Assim, você sempre terá disponibilidade para os seus clientes. Mas acha que acabou por aí? Um bom gerenciamento de estoque depende de outros fatores também, como o estoque máximo e o momento de emitir o pedido de compra! Se quiser aprender sobre, confira esses outros tópicos:

Como calcular o estoque máximo?

Agora você sabe como evitar o esgotamento precoce do seu catálogo, mas e a problemática de comprar itens demais? Em estabelecimentos alimentícios essa prática é gravíssima, já que trabalham com perecíveis. Mas mesmo em lojas de varejo, há consequências negativas e uma das principais é imobilizar o capital, ou seja, deixar o dinheiro parado”, enquanto poderia estar atuando à favor da empresa, gerando bons resultados.

Se você quer evitar a desorganização, o abarrotamento do espaço físico e o estoque ocioso, use essa fórmula para calcular a quantidade máxima que deve adquirir de um produto:

Produtos comprados na reposição + estoque mínimo  = estoque máximo

Como sempre, entenda melhor com o seguinte exemplo hipotético: se você realizou o pedido de 35 produtos para a reposição, some esse número com os 60 de estoque mínimo e descobrirá que o seu estoque máximo é de 95 unidades. Passar dessa quantidade pode resultar nos efeitos negativos que mencionamos, então use-o como um limite de segurança financeira.

Qual é o momento de emitir o pedido de compra?

O último tópico que vamos abordar neste post é o momento perfeito para realizar a compra dos produtos de reposição. Comprar cedo demais pode te deixar com itens que desobedecem o número de estoque máximo, e pedir tardiamente resultará em produtos esgotados na loja.

Para calcular o ponto de pedido ideal, você deve considerar alguns fatores como o tempo de emissão do pedido de compra, a preparação e os dias necessários de transporte para a mercadoria chegar. Aplique esses dados nesta fórmula:

Venda média diária x tempo de reposição + estoque mínimo = ponto de pedido 

Para exemplificar: a sua venda média diária é de 5 produtos, então multiplique esse número pelo tempo de reposição (vamos supor que seja de 5 dias). Agora, basta somar 25 com os 60 de estoque mínimo e você tem o ponto de pedido, que deve ser realizado quando o estoque atingir 85 produtos.  Seguir essa margem é essencial para garantir que você sempre tenha itens disponíveis em estoque!

Pronto, agora você sabe tudo sobre como calcular o estoque mínimo, máximo, e até mesmo quando realizar o pedido de uma reposição. Com essas informações de gerenciamento em dia, o seu estabelecimento com certeza será muito bem sucedido. O que acha de continuar nesse caminho e aprender agora o que é o famoso giro de estoque?

Empreenda com a Brandili!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário