Revenda de roupas infantis: entenda porque é um bom negócio

A revenda de roupas infantis é um empreendimento promissor. Segundo a revista Pequenas Empresas Grande Negócios, as roupas estão entre os produtos infantis mais vendidos, acompanhadas de moda e beleza, festas e eventos, educação particular e mercado de experiências, que são eventos memoráveis que marcam o público emocionalmente (comprar roupa “Eu ? RJ”, por exemplo.

Os pequenos sempre precisam de roupas novas, pois crescem muito rápido. Então, aprenda conosco o que é necessário para revender roupas infantis.

Por que investir em roupas infantis?

As crianças crescem muito rápido até a adolescência, fazendo com que deixem de usar as roupas rapidamente. Em 2020, o Brasil registrou 2.728.273 nascimentos. Ou seja, são mais de 2 milhões de bebês que se tornarão crianças em breve e precisarão de novas roupas infantis pelos próximos 12 anos. .

Esse dado será somado aos nascidos vivos de 2021, 2022 e os próximos anos sucessivamente. Isso mostra que o negócio continuará por um longo período e terá seu público sempre renovado. Assim, não faltará demanda para atender.

Qual a importância da revenda para o mercado infantil?

Segundo uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 8% dos pais deixam de pagar contas para comprar algo para os filho.

Dados da Acordo Certo mostram que 44% dos pais já ficaram com dívidas porque gastaram o dinheiro com os filhos. 45% afirmam que já gastaram mais do que podiam para comprar algo para os pequenos e 67% dos entrevistados dizem que deixaram de comprar o que precisavam para atender ao pedido da criança.

Todos esses estudos foram realizados para entender a saúde financeira das famílias e, como esperado, trouxeram dados preocupantes. Os pais não medem esforços para satisfazer o desejo dos filhos. Mesmo assim, não podem deixar as crianças sem roupas e precisam renovar o guarda-roupa de tempos em tempos.

É aqui que a revenda de roupas infantis entra: ela preza por oferecer preços acessíveis aos consumidores, com margem de lucro para quem empreende. Dessa forma, atende às necessidades de lojistas e consumidores.

Como ser uma revendedora de roupas infantis?

Para ser revendedora no nicho de moda infantil, é preciso:

  • Ter o comportamento empreendedor;
  • Comprar de bons fornecedores de roupas infantis;
  • Saber divulgar seu negócio nas redes sociais;
  • Aprender os princípios básicos de gestão (financeira, giro de estoque, regulamentação, etc).

Quais maneiras de revender roupas?

6 maneiras de revender roupas: em e-commerce, redes sociais, marketplace, domicílio, próprio negócio e lojas físicas de terceiros. Entenda como cada um funciona:

E-commerce

E-commerce significa comércio online, ou seja, é uma loja que vende seus produtos na internet, todos os processos de venda são feitos virtualmente. Nesse caso, não são necessários estoques grandes ou vitrines decoradas voltadas para as ruas. É preciso tirar fotos (ou usar dos fornecedores), transferir para a plataforma online e cadastrar os dados (nome, tamanho, preço, descrição, etc).

O essencial é criar um site na internet e inserir os produtos do catálogo para vender. O seu e-commerce deve ser funcional e é muito importante que os produtos sejam cadastrados corretamente.

Redes sociais

As redes sociais servem para vender roupas sem custos extras com sites. Para isso, é preciso criar um perfil profissional, divulgar as fotos das peças, postar conteúdos informativos e se manter presente. Utilize o grupo de vendas no WhatApp Business e tenha perfis no Instagram e Facebook.

Marketplace

O Marketplace é um conceito de mercado online, um exemplo é o Mercado Livre. Revendedores do Brasil inteiro divulgam os produtos no mesmo lugar e pagam uma porcentagem para isso. É uma forma de expandir os negócios a nível nacional.

Domicílio

As revendedoras autônomas vendem os produtos em domicílio, ou seja, levam-os até a casa da cliente. Esse modelo de venda é conhecido como “sacoleira” e é a melhor estratégia para empreendedoras que desejam minimizar os custos.

Inclusive, invista na vantagem competitiva do conforto aliando a estratégia de divulgar nas redes sociais e oferecer para levar os produtos até a consumidora.

Próprio negócio

Montar a própria loja de roupas é um desafio para muitas. Porém, é uma estratégia profissional super válida para quem quer revender roupas infantis.

É excelente para buscar expandir as lojas físicas na região e se estabelecer como a melhor loja de roupas infantis da cidade/estado. Ainda, é ótimo para atingir consumidores locais que precisam comprar com urgência. Para ajudar você, temos o projeto Empreenda, veja como crescer no nicho de moda infantil especializada.

Loja física de terceiros

Montar um loja de roupas infantis é um investimento grande e que pode ser o futuro dos negócios. Enquanto isso, revenda o mostruário em lojas físicas de terceiros, como uma consultora da marca. Assim, você sente como o mercado infantil funciona e entende os desafios de gerenciar as vendas.

Qual a margem de lucro de uma loja de roupa infantil?

A margem de lucro de uma loja de roupa infantil, é de aproximadamente, 30%. Isso porque, no preço de venda, estão inclusos altos custos fixos e variáveis. Enquanto isso, no caso da revenda de roupas, a margem de lucro chega a até 100%.

Como definir o preço de revenda?

O preço de revenda é estabelecido através do markup. Considerando os custos para adquirir as peças, taxas de máquinas de cartão, frete/deslocamento até o cliente e despesas com embalagem de entrega, por exemplo, é possível chegar no valor ideal.

Como escolher um fornecedor?

A escolha de bons fornecedores considera a qualidade do produto, a capacidade de entrega, os preços unitários e por grade, a localização (pois aumenta o custo com frete), as condições de pagamentos, o suporte pós-venda e a credibilidade da marca

Para mais detalhes, veja nosso conteúdo: como escolher bons fornecedores.

O que os pais mais compram para os filhos?

Segundo informações das pesquisas sobre o consumo infantil do SPC, roupas, brinquedos e jogos inspirados em filmes infantis são prioridade de compra. Em uma escala de 1 a 10, um produto temático tem 5,7 de grau de influência.

O carisma dos filmes é retratado em roupas temáticas. É por esse motivo que há roupas infantis com estampa da Turma da Mônica e até da Minnie e Mickey que representam a mágica da Disney, por exemplo.

Vale dizer também que a moda infantil é importante porque dita as tendências dos looks mãe-filha e pai-filho, então, atente-se aos fenômenos do mercado.

Como revender roupas infantis da Brandili?

Primeiro, acesse a página de contato. Nela, preencha com os dados necessários para o time de suporte entrar em contato com você.

Em seguida, você receberá todas as instruções para fazer parte da nossa história. Caso você já tenha uma empresa em funcionamento, nós te damos a oportunidade de empreender com a Brandili!

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando o blog Amor por Empreender do Grupo Brandili e aprenda mais dicas para revender roupas e conduzir os negócios.

Compartilhe este Conteúdo

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe um comentário