Filial – conheça os prós e contras e como abrir uma filial

Conheça as vantagens e desvantagens de abrir uma filial + dicas

Abrir uma filial significa que os negócios estão indo bem, já que é a comprovação de que a empresa é popular e pode ser expandida. É uma ótima oportunidade de negócios, visto que é bem mais fácil investir nesse tipo de negócio do que abrir uma loja do zero.

Afinal de contas, a gestão já está pré-estabelecida, o marketing estruturado, a empresa já conhece o público e a experiência de mercado auxilia na tomada de decisões.

Com isso em mente, veja como abrir uma filial e expandir os negócios!

Diferença entre filial e franquia

Filial é um estabelecimento comercial que responde à matriz, ou seja, é uma extensão da loja principal. A franquia, por outro lado, utiliza o mesmo marketing, produtos e markup (diferença entre o preço de venda e o preço de custo), mas é independente.

Vantagens de abrir uma filial

Abrir uma filial é uma concretização de sonho, pois simboliza que o mercado e o público aceitaram a sua empresa como um todo (produtos, atendimento, conceito etc.) a ponto de possibilitar a criação da mesma loja em outro ponto.

Caso você esteja em dúvida quanto à modalidade de negócios, veja as vantagens:

1. Facilidade logística

A abertura em posições diferentes facilita o serviço de entrega. Por exemplo, a sua empresa fica na região Sul, mas vende muito para o Nordeste, é uma ótima opção abrir uma filial em um dos estados mais próximos a fim de reduzir os custos com frete.

Nessa situação, a proximidade com os consumidores faz total diferença na quantidade de vendas. Por isso, encontre onde está a maior concentração dos seus clientes e analise a possibilidade de estar mais perto.

2. Melhor gerenciamento da marca

A filial permite um gerenciamento maior da marca porque ela responde à matriz. É mais fácil controlar a identidade visual, o conceito da marca e campanhas de marketing.

Aliás, é uma ótima ideia integrar as filiais em prol de um objetivo. Por exemplo, todas as lojas podem participar de campanhas de prevenção e conscientização de temáticas de saúde pública, como:

– Agosto Dourado: amamentação;

– Setembro Amarelo: suicídio;

– Outubro Rosa: câncer de mama.

Além de, claro, participar de outras campanhas sazonais do comércio, como Páscoa, Black Friday, Dias das Crianças, Natal e Réveillon. Assim, todo evento organizado pela empresa terá um impacto e/ou resultado bem mais expressivo!

3. Padronização da gestão

Já percebeu que as lojas de uma mesma marca sempre funcionam da mesma maneira? Do norte ao sul, não importa – elas têm uma base para seguir, o que envolve o layout do espaço, os subdepartamentos, o posicionamento dos caixas, a hierarquia dos colaboradores, as formas de pagamento e até o cadastro de clientes.

Essa padronização da gestão é excelente para os consumidores porque eles já sabem o que podem encontrar na loja e como ela funciona. Aliás, também é uma forma excelente de padronizar as métricas e ter uma visão sistêmica do mercado.

4. Melhor controle de resultados

Já que as filiais seguem o mesmo sistema e formato de avaliação, as métricas são e avaliadas de forma igual.

Sendo assim, é possível identificar possíveis falhas de implantação, estipular metas, bonificar cada filial e comparar o rendimento individual.

+ Fornecedores: como escolher e gerir dentro do seu negócio?

Desvantagens de abrir uma filial

O mundo do empreendedorismo sempre apresenta os dois lados da moeda: as desvantagens, que carinhosamente chamamos de desafios, incluem:

1. Alto investimento

Investir em uma filial é caro. Isso se deve ao fato da necessidade de capital inicial para giro de estoque, pagamento de taxas de documentações e equipes de instalações.

Além disso, é preciso uma reserva financeira para contratação de colaboradores, produtos e campanhas de inauguração.

2. Aumento dos custos mensais

Os custos mensais aumentam, visto que a matriz provavelmente terá mais custos de imóvel, fornecedores, água, energia, folha de pagamento etc. – todos relacionados com a expansão dos negócios.

Por isso, é fundamental ter uma reserva financeira, pois o retorno do investimento acontecerá gradativamente.

3. Problemas de integração

Uma falha de comunicação entre a matriz e a filial pode desencadear em inúmeras consequências, e quem sente isso são os consumidores e colaboradores da empresa.

Por isso, é fundamental investir na contratação de equipes que estejam engajadas com a missão, visão e valores da marca. Só assim é possível que todos caminhem juntos.

+ Empreendedorismo: o que é, tipos e tudo sobre

Como abrir uma filial – 4 dicas que vão ajudar!

O momento mais aguardado chegou – vamos abrir uma filial? A lista abaixo pode nortear os seus passos até a inauguração, veja:

1. Calcule e reserve o investimento

É preciso fazer uma reserva para o investimento com antecedência. Isso já pode ser incluído como um dos elementos do markup.

2. Estude o mercado

Segundo Philip Kotler, conhecido como o guru do Marketing, existem 8 P’s para considerar ao abrir uma empresa: preço, praça, promoção, produto, performance, processos, posicionamento e pessoas.

Todos esses pontos precisam ser investigados em uma análise de mercado. Apenas com esses dados é possível estabelecer o melhor lugar para abrir uma filial e prospectar o retorno de investimento.

3. Estabeleça o modelo de gestão

Estabeleça o funcionamento da empresa com o máximo de detalhes possível – é como criar um manual completo de como gerenciar cada departamento interno da loja e ensinar como lidar com o consumidor.

As diretrizes devem conter dados detalhados sobre produtos, logística, jurídico, financeiro (padronização de valores, lucro, investimento), entre outros temas.

Além, claro, de direcionar como a marca é em questões de identidade visual, persona, público, embalagem etc.

Detalhe também os pontos que o departamento de RH precisa considerar ao contratar equipes e estabelecer a função de cada colaborador.

Descreva os benefícios oferecidos pela empresa e como proceder com o endomarketing. Além do mais, é válido apontar como posicionar o layout da loja físico, caso se trate de uma.

4. Mantenha a documentação atualizada

Por último, mas não menos importante do que os passos anteriores, temos a documentação. Nesse momento, é fundamental que você tenha cópias de contratos, documentos com reconhecimento de firma e comprovantes de pagamento.

Estar com a empresa regulamentada facilita o processo de abertura de filiais! Confira alguns documentos diferentes que a Junta Comercial exige para esse processo:

– Requerimento de arquivamento;

– Contrato social;

– Ficha de Cadastro Nacional (FCN);

– Comprovantes de pagamentos de registros.

Quanto tempo demora para abrir uma filial?

Segundo o Ministério da Economia, o tempo médio para liberação da documentação é entre 24h a 4 dias. Porém, também é preciso considerar o tempo de preparação dos papéis, estudo de mercado, instalação, contratação de equipe etc.

Concluindo, aproximadamente 6 meses.

Como funciona o CNPJ de filiais?

O CNPJ das filiais mantém a numeração inicial (também chamada de raiz) e altera apenas os números depois da barra. Veja um exemplo fictício:

Matriz: 12.345.678/0001-00

Filial: 12.345.678/0002-00

O famoso “mil ao contrário” representa o primeiro estabelecimento. Logo, o número aumenta consecutivamente conforme a abertura de filiais.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando o blog Amor por Empreender e veja como é possível expandir os negócios!

Aproveite para se informar ainda mais, leia sobre:

Controle de vendas: um guia completo

Indicadores de sucesso: o que são e os 6 principais

Vitrine festa junina: 6 dicas para decorar a sua loja

Compartilhe este Conteúdo

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe um comentário