Conteúdo para loja de roupas: 5 ideias para o Instagram

Já se perguntou por que deve construir um conteúdo para a sua loja de roupas no Instagram? Simples. Porque as postagens com conteúdo relevante ampliam o alcance da marca!

Dessa forma, os números de seguidores e engajamento (curtidas, comentários, compartilhamento e salvos) crescem e impactam diretamente no alcance do seu empreendimento.

É uma grande vantagem competitiva, já que torna a sua marca uma autoridade no mercado! Inspire-se com a gente. Veja, a seguir, 5 ideias de conteúdos para postar nas redes sociais comerciais:

1. Apresente a marca

O primeiro conteúdo das redes sociais deve ser a apresentação da marca. É o momento de despertar a curiosidade dos internautas sobre a sua loja, utilizando imagens com estética editorial, ou seja, fotos simples e bem produzidas.

Algumas ideias para o início das postagens nas redes sociais estão atreladas a maneira que você deseja ser reconhecido no âmbito digital, por isso busque por inspirações de conteúdos que façam as pessoas identificarem com o propósito do seu negócio.

Aposte em teaser de lançamento, fale do seu propósito e explique a essência do seu negócio. Você pode relacionar essas iniciativas com a missão, visão e valores, para facilitar.

As legendas das imagens também são importantes para representar o seu negócio. Utilize este recurso para conversar com seu público e construir um relacionamento.

Para isso, você precisa entender qual a linguagem do seu público e , assim, construir a sua identidade. Entre os exemplos de linguagem temos: íntima, formal, descontraída e amiga. Veja qual

Sugestão de imagens:

  • Pilha de roupas dobradas;
  • Fotos criativas da vitrine;
  • Cabideiro com peças penduradas;
  • Algumas peças dobradas sobre um fundo com pelos brancos.

Leia também – Revenda de roupas infantis: entenda porque é um bom negócio

2. Divulgue a sua persona

Kotler, o pai do marketing, afirma que sempre é necessário ter uma pessoa para conectar a empresa com o consumidor. Desse modo, coloca-se em prática a estratégia da humanização da marca.

Mostre que existe uma pessoa por trás da marca! Apareça nos stories para ser porta-voz da marca. Faça conteúdos customizados, como explicar mais sobre uma promoção, para falar das novidades no seu negócio e, até mesmo, para mostrar algumas atividades rotineiras que tragam a aproximação com seu cliente.

Ao final, compartilhe uma publicação no feed com um resumo desses tópicos para que o público leia com mais detalhes na legenda. É uma forma de conectar o story do dia a dia com conteúdos atemporais.

Lembre-se: você é a porta-voz da marca! Temos algumas sugestões de construção de imagem pessoal para fortalecer a sua imagem nas redes sociais:

  • Use roupas da própria loja, é um meio de comprovar a qualidade;
  • Faça uma análise das novidades, que chamamos de review de produto;
  • Opte sempre pela honestidade e transparência;
  • Seja espontânea nos vídeos, falando com empolgação.

3. Crie vídeos com dicas de looks

As dicas de looks viralizam nas redes sociais – principalmente no Reels do Instagram e no Tiktok. É uma tendência muito forte que aproxima os seus consumidores dos produtos da marca, pois mostram a eles como as peças ficam no corpo e como elas podem ser usadas no dia a dia.

As duas principais fontes de informação que pode usar para criar vídeos para essas plataformas são os próprios conteúdos da internet e, claro, você mesmo! Crie um vídeo voltado para seu público inspirado nos vídeos que bombam.

Além disso, os consultores e blogs de moda infantil são ótimas fontes de conteúdo para se inspirar. Nesses casos, recomendamos que coloquem a fonte das informações para trazer mais autoridade e confiabilidade.

Exemplos de dicas para os inserir nos seus vídeos de looks

  • Dobras na barra da calça jeans;
  • Formas de dobrar mangas de camisas e camisetas;
  • Como usar blusa presa, meio presa e solta;
  • Como fazer nozinhos estilosos em blusas.

Além das dicas para visuais básicos, é interessante investir em uma série de vídeos com a mesma temática. Assim, você explora a mesma ideia durante um período, trabalha melhor as informações e entrega um conteúdo rico para os consumidores.

Com base nas tendências que viralizam atualmente, veja outros temas que podem ser abordados nesses vídeos:

  • Erros que as pessoas cometem: explique os erros que as mães cometem ao vestir as crianças, seja bebês recém-nascidos, em festas de aniversário, para escola, etc.;
  • Como vestir o filho para: dê dicas de roupas para diferentes ocasiões, como viagens, passeios ao ar livre, roupas de praia e mais.

4. Aposte nas curiosidades de moda

Você sabe quando surgiu a moda infantil? Qual foi o primeiro jeans da história? Ou quanto custa um look de grife de luxo infantil? Essas são curiosidades que as pessoas param para assistir na internet, então são ótimos assuntos para os conteúdos da sua loja.

Confira o passo a passo simplificado que precisa para montar essas ideias:

1° passo: separe as curiosidades por tema (história ou quanto custa, por exemplo);

2° passo: pesquise informações que chamem a atenção, podem ser mais informacionais ou mais chamativas;

3° passo: insira imagens sobre o assunto para torná-lo visual;

4° passo: use os editores das redes sociais para produzir o vídeo.

Leia também – Vendas pelo WhatsApp: 8 dicas para divulgar produtos

5. Faça listas

São conteúdos fáceis de ler que dão muito certo! “10 modelos mirins para ficar de olho”, “7 maneiras de vestir o filho para Carnaval”, “9 dicas para vestir as crianças na festa junina” são bons exemplos de listas que os internautas podem se interessar.

Darren Bridges, escritor do livro Neuromarketing, explica como o design, aliado à neurociência, aumenta o engajamento e influência sobre os consumidores. As listas são um desses mecanismos por 5 motivos:

1. O cérebro gosta de organização: tudo que é sistematizado e previsível é agradável ao cérebro porque gasta menos energia;

2. Nós gostamos de contraste: as comparações entre caro e barato, rápido e lento, etc., são estímulos positivos ao cérebro, chama a atenção! Pois, tem uma origem e um limite;

3. São objetivas: a estruturação em tópicos economiza energia, por conta da objetividade da escrita e linguagem, além de nortear se estamos no começo, meio ou fim;

4. As listas são seguras: o checklist tira a sobrecarga de informação do cérebro, assim economiza esforços e, caso esqueça de alguma informação, basta voltar ao título da informação e não à imensos parágrafos;

5. Já sabemos o fim: a psicóloga Maria Rickers-Ovsiankina afirma que o cérebro gosta de saber o fim das coisas porque buscamos o prazer da recompensa e gostamos de terminar tarefas. As pesquisas foram tão importantes que deram origem ao Efeito Ovsiankina, que foi base para criação de jogos com fases e listas em todos os lugares.

Ideias de listas para postar no Instagram

  • 7 filmes para assistir com as crianças;
  • 3 penteados infantis para aderir;
  • 4 acessórios que seu filho precisa;
  • 5 mitos e verdades sobre as crianças.

Chegamos ao fim de mais um post! Agora, abra um bloco de notas e anote todas as ideias criativas que surgiram! Anotou? Então que tal seguir com as inspirações de conteúdos para redes sociais? Leia também o nosso post com 6 dicas de enquetes para loja infantil!

Compartilhe este Conteúdo

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe um comentário